PERFECT SINNERS HELLOWEEN BRAZIL
Bem-Vindo ao fórum PERFECT SINNERS dedicado a banda HELLOWEEN.
Caso você ainda não seja registrado no fórum registre-se, registrando-se você terá acesso livre a todas as áreas do fórum. Mas se você já estiver cadastrado no fórum efetue o login.
------------------------------------------------------
Welcome to the forum PERFECT SINNERS, dedicated to HELLOWEEN.
If you are not registered on the forum register, by registering you will have access to all parts of the forum. But if you are already registered on the forum please login.



 
P.O.R.T.A.L -InícioInformaçõesBuscarRegistrar-seMembrosLoginFAQGrupos

Novo Tópico   Responder ao tópicoCompartilhe | 
 

 Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
R.O.D
Admin


Número de Mensagens : 7608
Idade : 25
Localização : São Paulo/SP
Reputação : 36
Data de inscrição : 28/07/2007

MensagemAssunto: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Sex Fev 04, 2011 11:32 am


Helloween é capa da revista Roadie Crew deste mês de Fevereiro e a revista traz uma entrevista com o guitarrista Michael Weikath, leia toda a entrevista abaixo:

DEPOIS DA QUEDA... O COICE!
EM ALTO E BOM SOM

Por Thiago Sarkis

" Para comemorar vinte e cinco anos desde a estreia com Walls Of Jericho (1985), o Helloween apostou em Unarmed (2010), uma inusitada compilação com releituras de seus maiores clássicos em estilos bem distantes do tradicional Power Metal da banda. Alguns fãs gostaram; a maioria, porém, torceu o nariz para os experimentos realizados no álbum e considerou o lançamento um equívoco. Mais apedrejado que na época em que gravou Chameleon (1993), o grupo ainda acumulava crédito, devido a uma carreira consistente e ao excelente Gambling With The Devil (2007), antecessor de Unarmed.

Para colocar a casa em ordem, o quinteto prometeu, então, um disco pesado e rápido, e cumpriu a palavra em outubro último, com 7 Sinners (2010). Falando ao Brasil, Michael Weikath (guitarra) nos contou tudo sobre o novo álbum, criticou a Igreja Católica e posicionou-se quanto à atual formação, os antigos companheirosRoland Grapow (Masterplan), Kai Hansen (Gamma Ray) e Michael Kiske (Unisonic, Kiske/Somerville, Place Vendome) e a possibilidade de se reunir com eles.
"

RC - Em 7 Sinners, cada música foi composta por apenas um membro do Helloween, sem a participação dos demais integrantes. Qual é a razão de adotar esta metodologia de trabalho?

WEIKATH - É bem mais fácil fazer um álbum dessa forma. Isso nos poupa tempo e trabalho. Escrever músicas sozinho é mais fácil. Além disso, nós percebemos que acontecia uma coisa estranha sempre que nos reuníamos para escrever uma álbum... Na época em que fizemos Keeper Of The Seven Keys - The Legacy (2005), tentamos organizar tudo que funcionássemos sob a mesma lógica que nos orientou em Keeper Of The Seven Keys - Part I (1987) e Keeper Of The Seven Keys - Part II (1988). Logo, passamos horas e mais horas em estúdio juntos, ensaiando, e várias músicas interessantes surgiram dali, dentre as quais The King For A 1000 Years. Ficávamos lá o tempo todo... Nós e alguns laptops que levávamos conosco. Em Gambling With The Devil (2007) não fizemos nada disso e, aparentemente, mexemos bem mais com os fãs do que em The Legacy. Aos poucos, fomos abandonando esse método de trabalho baseado na presença de todos os membros em um estúdio, escrevendo juntos. É cansativo e, depois de insistir nisso algumas vezes, desistimos. Trabalhar dessa forma, com todos ao seu redor, é enlouquecedor. Além disso, atualmente é impossível, já que encaramos turnês, viagens, entrevistas, eventos promocionais etc. Ainda assim, dá para todos participarem mesmo sem o grupo se reunir. Para este disco, por exemplo, só Dano Löble (bateria) não compôs músicas.

RC - Tendo em vista o trabalho individual, como vocês levavam uns aos outros as notícias sobre o desenvolvimento das composições?

WEIKATH - 7 Sinners é um trabalho com retalhos. Enviávamos arquivos uns para os outros pela internet com o que compúnhamos e gravávamos. Markus Grosskopf (baixo), por exemplo pegava algo que eu preparava para o baixo e, em sua gravação, tocava aquilo até acertar e obter o melhor resultado.

RC - Algo mudou no processo de criação de vocês entre 7 Sinners e Gambling With The Devil?

WEIKATH - Gambling With The Devil se saiu tão bem que pensamos: "Bem, vamos fazer a mesma coisa em 7 Sinners." Felizmente pudemos preparar e disponibilizar um grande álbum, já que o lançamento de Unarmed precedeu este disco e tivemos mais tempo tanto para elaborar as composições, quanto para produzi-las, e, claro, curtir a vida em casa. Não tivemos isso nos últimos quinze anos! Por sinal, não teria sido possível gozar um pouco de qualidade de vida se tivéssemos composto o álbum em grupo, todos juntos. Contudo, há sim uma diferença entre os dois álbuns. Em 7 Sinners os instrumentos foram afinados em 432hz em vez de 440hz.

RC - Quais foram os seus objetivos com isso?

WEIKATH - Bem, dizem que o planeta Terra tem uma vibração aproximada de 8hz. Como tudo o que fizemos nos últimos cento e cinqüenta ou duzentos anos foi em 440hz, de acordo com esta teoria, essa freqüência e essas afinações não seriam harmônicas para a natureza e para os nossos ouvidos. Não sei explicar bem... Sascha Gerstner (guitarra) sabe mais sobre isso e é, de fato, um raciocínio interessante. Foi ele quem nos deu essa ideia em meio ao processo de composição. Conversamos e aceitamos. Após o OK de Andi Deris (vocal), porém, começamos a encontrar algumas dificuldades, já que, se trabalhássemos em algum arquivo demo que havíamos composto, tocaríamos na afinação errada, uma vez que todos os compositores haviam usado 440hz para escrever as músicas. Foi um pouco chato termos que reafinar tudo para 432hz, mas, aceitamos o desafio e ajustamos o álbum.

RC - Sascha Gerstner tornou-se uma figura importante nesses últimos anos do Helloween, não? O que você pensa do desenvolvimento desta atual formação, que vem firme desde 2005?

WEIKATH - Todos sabemos os pontos fortes e fracos uns dos outros e esta formação parece ser a mais estável de todas as que já tivemos na banda. Espero que continue por um bom tempo. O sucesso que temos tido esta ligado a Charlie Bauerfeind, Sascha e Dani entraram para o Helloween após serem indicados por ele. Acho que ele nos conhece bem após fazermos tantas produções juntos e sabe o tipo de músico que combina conosco. Dani é um baterista que encara qualquer desafio e não aceita "não conseguir tocar" algo. Ele se dedica integralmente ao que faz e, devido a seu código de honra, penso que não há limites para ele. Sascha é um cara curioso e sempre foi aquele sujeito "diferente" inclusive para seus colegas de sala. Ele ouvia músicas que ninguém escutava na época, nem os amigos fãs de Rock. Ele é extremista, se importa muito com ética e comportamento e vive teorizando sobre as coisas... Teorizando tanto quanto eu. Alias, há muitas similaridades entre nós, ainda que várias diferenças também possam ser percebidas. O fato é que os aspectos em comum que temos surgem com muito mais facilidade do que, por exemplo, na minha convivência com Roland Grapow e Kai Hansen.

RC - Por quê?

WEIKATH - Não sei explicar. Eu e Sascha, por exemplo, temos muitas coisas em comum, inclusive em relação à vida pessoal. Refiro-me a coisas que aconteceram comigo e com ele, mas que tiveram resultados diferentes na minha história e na dele. Acabamos conseguindo troca informações e nos identificar mais. Não estou dizendo que trabalhar com Kai Hansen, por exemplo, foi pior do que com Sascha. De maneira alguma. Com Roland as coisas realmente não davam certo de formal alguma. Contudo, havia peculiaridades e coisas legais na convivência com Kai. Era uma história diferente desta atual. Naturalmente, o crescimento do Helloween muda todo o cenário também se compararmos o início de careira ao momento atual. Kai e eu fizemos o que podíamos com o que pensávamos e queríamos. Ainda não estávamos em uma banda com gravadora, tampouco em um grupo famoso. Hoje, Sascha e eu trabalhamos em um conjunto de certa expressão, que trabalha com contratos assinados, regras etc.


RC - Para alguns fãs, 7 Sinners retoma um pouco algumas raízes do Helloween, devido à sua velocidade e peso. Outros, no entanto, vêem-no como um sucessor lógico de Gambling With The Devil. Qual é a sua posição em relação a isso?

WEIKATH - Sei que muitos vêm dizendo que este álbum é uma espécie de retorno às nossas raízes, mas, na verdade, tudo me parece bem diferente. As circunstâncias e condições são outras, do método de gravação e do processo de composição à execução e ao estilo. Que diferença! Penso, honestamente, que 7 Sinners é uma continuação de Gambling With The Devil. Porém, respeito outras opiniões. Andreas Schöwe, da revista alemã Rock It, me disse que este novo disco deveria ter saído após o Keeper Of The Seven Keys - Part II. Contudo, acredito que se o gravássemos naquela época ele não seria compreendido e facilmente aceito pelos fãs. Os tempos eram outros.

RC - O álbum poderia soar moderno demais, não?

WEIKATH - Sim, exatamente! Há um monte de ideias bem diferentes em 7 Sinners, algumas partes gravadas na guitarra que trazem uma mentalidade moderna meio Punk/Crossover. Para mim, realmente a velocidade e o peso do novo álbum são uma continuação lógica de Gambling With The Devil.

RC - Vocês trabalharam com uma equipe grande na produção de 7 Sinners. Fale-nos um pouco sobre os contatos com produtores e músicos de apoio neste álbum.

WEIKATH - Comecemos então com Charlie Bauerfeind, nosso produto de longa data. Como já disse, ele foi e é fundamental para o sucesso da atual formação. Conhece-nos muito bem e produziu tudo o que fizemos desde The Dark Ride (2000). Trata-se também do responsável por nos colocar em contato com tantos grandes músicos, pois trabalha com pessoas realmente talentosas. Por exemplo Matthias Ulmer (teclados). Esse cara é uma das mais fortes presenças do álbum. Ele toca em uma banda alemã chamada Anyone's Daughter e, além de tocar, é responsável por alguns arranjos, composições e produção de inúmeros artistas de peso por aí (N.R.: trabalho com Blind Guardian, Saxon, Primal Fear).

RC - Ele trabalhou também em Unarmed, não?

WEIKATH - Exato! Eu sequer o conheci pessoalmente, mas ele já trabalhou conosco, inclusive fez os arranjos clássicos para a Sinfônica de Praga em Unarmed. Matthias é certamente um gênio musical. Acredito que Markus Grosskopf e Dani Löble falaram com ele diretamente durante as gravações daquele álbum. Enfim, o fato é que sempre fico impressionado com as coisas que ele cria. É esse o tipo de músico que anda com Charlie. Aí, você tem também um flautista em Raise The Noise... Bem, é terrível dizer isso, mas ainda não sei o nome dele. Perguntei a Charlie umas quinze vezes, mas ele deve estar ocupado demais para olhar e nos contar quem é (risos). As pessoas me perguntam sobre isso e não sei responder (risos).

RC - Eberhard Hahn.

WEIKATH - Como?

RC - O nome dele... É Eberhard Hahn.

WEIKATH - Eberhard Hahn é o flautista? Como você descobriu?

RC - Foi o que li na internet.

WEIKATH - É um careca?

RC - Aí já não sei (risos).

WEIKATH - (risos) É que acho que vi a página dele no MySpace uma vez. Bem, dane-se. O que eu queria dizer é que ele também fez um bom trabalho em 7 Sinners (risos). É um excelente músico.

RC - Esses músicos também enviavam material pela internet a vocês?

WEIKATH - Eles enviavam diretamente a Charlie quando acabavam de registrar suas partes. Gostamos muito de suas participações, pois fizeram um belíssimo trabalho.

RC - Há também uma participação especial do filho de Andi, Ron Deris , nos backing vocals em Far In The Future;

WEIKATH - Gosto muito de Far In The Future, mas não sabia que Ron Deris havia cantado em 7 Sinners. É ele nos backing vocals então?

RC - Sim!

WEIKATH - Não me disseram. Há algo mais que eu não saiba? (risos) Enfim, isso é uma surpresa para mim. Certamente há detalhes que jamais saberemos sobre esse disco. Talvez só Charlie Bauerfeind saiba tudo, já que foi ele quem agrupou e organizou todas as nossas produções e as partes de todos os que colaboraram com o álbum.

RC - Da participação de Biff Byford do Saxon em Who Is Mr. Madman? tenho certeza que você sabe.

WEIKATH - (risos) Sim. Já é a segunda vez que Biff participa de um álbum nosso (N.R.: ele também está na música Crack The Riddle, de Gambling With The Devil). Gostamos muito de sua voz e de suas narrações. Charlie o conhece, pois também já trabalhou com o Saxon. Um integrante deles inclusive nos visitou quando tocamos em um festival no País de Gales. Na verdade, foi o baterias, Nigel Gockler, um sujeito muito simpático e comunicativo. Ele apareceu em nosso tour bus e parou para conversar um pouco. Foi bem legal.

RC - O que os levou a buscar um tema como os sete pecados capitais para o álbum?

WEIKATH - Nunca me importei muito com os sete pecados capitais, nem com a origem e as razões para eles. A sugestão de fazer algo com este tema partiu de nosso empresário. Assim que ele nos deu essa ideia, eu disse: 'Deixe isso para lá, não quero aprender sobre esse tipo de coisa'. De fato, apenas parei para ler uma vez sobre os pecados capitais, em um site na internet. Porém, acho que é legal falarmos disso, pois é algo de nosso dia-a-dia. Não penso que seja um problema abordarmos sobre toda a lógica por trás disso, os dogmas etc. É válido pensar e produzir nesse campo. Se as pessoas quiserem se envolver com essas coisas e tiverem interesse em relacioná-las a 7 Sinners, tudo bem.

RC - Como você vê a atualidade da Igreja Católica?

WEIKATH - Be, eu sou católico e aqui na Alemanha nós pagamos um imposto voltado à igreja. Isto foi concebido durante o Terceiro Reich, no regime nazista. Não conheço outro país com um imposto desses. O fato é que por causa disso um dia comecei a ver que não havia sentido naquilo tudo. Após todos os problemas que tivemos arcando com as complicações decorrentes dos contratos ruins que acertamos com a Noise Records, eu queria guardar cada centavo que ganhava e não pagar tantos tributos. Coisas insensatas como esse imposto e o que tem sido feito com os garotos nas igrejas, meninos supostamente 'protegidos' por pessoas mais velhas, fazem com que eu diga que passamos por um período muito perigoso para a Igreja Católica. Vou além e afirmo que os padres deveriam ter o direito de se casar. Deus fez os humanos voltados ao sexo e não há como ir contra isso pela via do celibato. Esses problemas são gerados e programados. Há como controlá-los. Não entendo como alguém pode imagina que o clero possa viver sem sexo. Eles precisariam ser super-homens para isso e ninguém é super-homem. Agora, todos sabem o que está acontecendo e é necessário que haja alguma mudança. Não sei se a Igreja Católica conseguirá agir em tempo de consertar isso antes que todos a abandonem. De uma forma ou de outra, acredito em Deus. Sei muito sobre religião, estudei e aprendi bastante. Posso revisar meus conceitos e conhecimentos. Todos podemos. Por que a igreja não pode se abrir a isso e repensar os seus também?

RC - Depois de enfrentar dificuldades, inclusive financeiras, devido aos contratos do Helloween, você chegou a considerar a ideia de largar a música?

WEIKATH - Não, de forma alguma. Tenho certeza que eu ganharia muito menos em qualquer outra área. Além do mais, não fui feito para trabalho de escritório ou coisa do tipo. A maioria da pessoas que conheço que deixaram a música começaram a lidar com burocracia ocupando funções de empresários, agentes de turnê etc. Se há algo que odeio é isso: burocracia. Felizmente, temos um empresário e ele cuida disso para nós. Sinto-me útil com a música e sinceramente me questiono bastante sobre a utilidade de muitos empregos. Boa parte deles é voltada apenas ao comércio e à fúria capitalista. Precisamos ganhar dinheiro, mas não sou um cara de negócios, definitivamente. Caso não fosse músico, eu me daria melhor como pintor ou mexendo com arte de alguma maneira.


RC - Voltando a 7 Sinners, como você avalia a turnê até agora?

WEIKATH - Há coisas ruins: o frio na Europa, o inverno rigoroso de alguns países e o fato de que passamos por algumas regiões onde nem fumar direito eu podia (risos). As regras contra o fumar são bem rígidas em determinados lugares. Fora isso, ainda estamos bem no começo da turnê e já fizemos shows muito legais. Certamente as pessoas estão gostando, porque quase tudo que tocamos ao vivo está indo parar no Youtube. Não nos saímos bem em apenas uns dois ou três shows quando ainda estávamos corrigindo pequenos detalhes que só se acertam com o tempo na estrada.

RC - O que você sente quando vê seus shows no Youtube?

WEIKATH - É esquisito. Acho que, para quem quer ver o show, perde um pouco a magia do momento. É como um garoto brincar com um brinquedo tirado do armário em que os país guardavam os presentes de Natal. Não faz sentido. Bem, pelo menos podemos observar os bons resultados que temos tido nesta nova turnê também pelo youtube. Estamos animados com os shows e ansiosos para tocar em Pequim.

RC - Quando vocês se apresentarão la?

WEIKATH - Acredito que em março. É isso mesmo. Será no dia 4 de Março. Nunca tocamos lá.

RC - E qual a sua expectativa quanto a shows no Brasil? Há alguma previsão?

WEIKATH - Nossa equipe já está de olho nisso e penso que certamente nós os visitaremos nessa turnê. Na verdade, já havia um projeto consistente para os shows aí, porém tivemos que adiar tudo uma vez que as datas marcadas coincidiam ou estavam próximas demais às apresentações do Iron Maiden no Brasil. Não sei exatamente como isso nos atrapalha, contudo, é fato que afeta a lógica da turnê e nossos agentes estão sempre atentos a esses detalhes.

RC - Como tem sido trabalhar com o Stratovarius nesta turnê, já que eles aparecem creditádos como 'convidados especiais' do Helloween, abrindo seus shows?

WEIKATH - Excursionar com o Stratovarius tem sido excelente. Acho que eles também estão se divertindo e têm tocado muito bem. Evidentemente, além dos shows, encontramo-nos algumas vezes para sair, conversar, e foi muito legal. Já algumas semanas, eles invadiram nosso ônibus em Estocolmo, na Suécia, e beberam até cair (risos). Eu, porém, estava muito cansado e preferi dormir na cadeira. Acho que eles compreenderam.

RC - Você gosta de tocar com bandas do mesmo estilo do Helloween? Prefere grupos mais jovens ou nomes já estabelecidos como o Stratovarius?

WEIKATH - Acho que é interessante para os fãs quando há bandas do mesmo estilo tocando em uma noite. Não é uma questão de concorrência e sinceramente não me importo muito se o grupo é novo ou mais antigo e famoso. A questão é aliar sonoridades similares deixa o espetáculo mais inteiro, coeso. Se você tenta variar demais, pode acontecer de os fãs desta ou daquela banda não gostarem e chegarem mais tade ou saírem mais cedo ou após o show da banda que queriam ver.

RC - Na turnê 7 Sinners, há um concurso que torna ainda mais particular e interativos os shows de você, com os fãs se vestindo de "Dr. Stein", certo?

WEIKATH - Isso foi insano, mas muito engraçado. Divertimo-nos vendo um monte de 'Dr. Steins' subindo ao palco e pulando como loucos. Em algumas ocasiões, não deixamos que isso acontecesse porque havia obstáculos e aparelhagem que poderiam ferir os envolvidos caso houvesse muita confusão. Lamentamos, já que os fãs esperavam ter a oportunidade de tocar e cantar conosco, mas por duas vezes desistimos da idéia devido aos riscos. Em outras vezes, curtimos a festa e conseguimos organizar tudo direitinho. É curioso como os disfarces e as fantasias são parecidas em países tão diferentes. Todos compreendem a ideia de Dr. Stein.

RC - Você não toparia uma turnê com formações clássicas do Helloween, nem que seja para uma apresentação apenas, algo especial, extraordinário, curto e pré-determinado?

WEIKATH - Uma reunião extraordinária de alguma das formações clássicas só aconteceria com acordo entre as demandas de todos. Precisaríamos de um acerto do grupo atual com Kiske e Hansen e acho questionável o valor e o proveito que haveria e se faria disso. Uma vez que acabasse, tudo voltaria ao normal. Acho que podemos dizer que talvez não fosse uma proposta construtiva e produtiva para o Helloween agora. Muita gente iria querer que acontecesse de novo. De qualquer forma, penso que uma turnê assim seria possível se Michael Kiske concordasse com tudo, algo em que não acredito.

RC - Por quê?

WEIKATH - Bem, ele já disse várias vezes que tem problemas comigo e com parte do pensamento Metal. Você já deve ter lido sobre isso. Kai Hansen disse que conversou com ele várias vezes sobre este assunto e não obteve êxito.

RC - Contra ou a favor desse "pensamento Metal", o fato é que ele voltou com força â cena nos últimos anos e, aliás, seu último álbum com projeto Kiske/Somerville tem partes que me lembram muito os trabalhos que ele fez com o Helloween.

WEIKATH - Talvez porque tenha sido um disco produzido por Mat Sinner? Ao produzir o disco, penso que ele tinha alguns conceitos em mente que soariam como o Helloween. É uma boa ideia (risos).

RC - Você ouviu o álbum?

WEIKATH - Ouvi apenas algumas partes no iTunes. Parece ser um bom trabalho, mas não tenho muito a dizer sobre ele. Conheço mais o Unisonic (N.R.: banda de Michael Kiske com Dennis Ward no baixo, Kosta Zafiriou na bateria e Mandy Meyer na guitarra).

RC - E o que você acha do Unisonic?

WEIKATH - É uma boa banda. Os músicos são excelentes e nós os conhecemos do Pink Cream 69. Tenho a impressão de que o Unisonic é o xodó de Kosta Zafiriou, que, por sinal, é nosso agente de turnê. Acho que é a primeira vez que Michael Kiske volta aos palcos com uma banda verdadeira neste estilo. É interessante, mas não conheço a fundo o Unisonic. Ouvi, conferi o som e vi clipes do Youtube. Não comprei o álbum e escuto o tempo todo.

RC - CErto. Obrigado pela entrevista. Esperamos vê-lo em breve no Brasil.

WEIKATH - Muito obrigado! Faremos alguns shows agora, seguiremos para uma série de festivais e retornaremos a turnê. Também esperamos vê-los em vreve. Curtam 7 Sinners!

---------------------------------------------------------------------------


Palmeiras - Campeão do Século XX


Última edição por R.O.D em Sex Fev 04, 2011 3:24 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.helloween-brasil.com
DaniHell
Always Kiske Brasil FC


Número de Mensagens : 723
Idade : 23
Localização : Rio De Janeiro
Reputação : 1
Data de inscrição : 30/07/2008

MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Sex Fev 04, 2011 12:22 pm

(...)mas não conheço a fundo o Unisonic. Ouvi, conferi o som e vi clipes do Youtube. Não comprei o álbum e escuto o tempo todo.

Serio man? será pq ainda nao saiu o album? =O
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://chupemasnaomorda.blogspot.com/
Paulo Kiske
Helloween Brasil Forum


Número de Mensagens : 4959
Idade : 25
Localização : São Paulo
Reputação : 4
Data de inscrição : 30/07/2007

MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Sex Fev 04, 2011 12:39 pm

KKK só tem uma música gravada do Unisonic, e demo ainda o.o

O Weikath já ouviu tudo do Unisonic e n sabe kkkkkkk

"RC - Há também uma participação especial do filho de Andi, Ron Deris , nos backing vocals em Far In The Future;"

LOL

Esse Weikath é mt mal-informado! Ele não sabe detalhes do próprio disco dele, que outras pessoas de fora sabem! lol

essa do filho do Andi Deris eu n sabia, mas fiquei surpreso em saber que o WEIKATH não sabia, porra, o Andi poderia ter comentado com o resto da banda né? o.o
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
FaeL
Always Kiske Brasil FC


Número de Mensagens : 239
Idade : 28
Localização : São Vicente ,SP
Reputação : -3
Data de inscrição : 12/12/2007

MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Sex Fev 04, 2011 12:51 pm

Lendo!!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://michaelkiskealways.forumr.net
FaeL
Always Kiske Brasil FC


Número de Mensagens : 239
Idade : 28
Localização : São Vicente ,SP
Reputação : -3
Data de inscrição : 12/12/2007

MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Sex Fev 04, 2011 1:02 pm

Agora é esperar pela ´próxima entrevista do Kiske.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://michaelkiskealways.forumr.net
R.O.D
Admin


Número de Mensagens : 7608
Idade : 25
Localização : São Paulo/SP
Reputação : 36
Data de inscrição : 28/07/2007

MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Sex Fev 04, 2011 1:52 pm

Agora faço o apelo para que o Thiago Sarkis entreviste mês que vem o Kai e no outrp o Kiske e pergunte o mesmo e fale desta resposta do Weikath. Hehehe Botando lenha logo.

Mas acho normal o cara nem saber se lanço ou não Unisonic, não tem obrigação ao menos mas acho que mais que a gente ele deve ter ouvido pelo fato do Kosta estar todo dia com ele na turnê, ouvir algumas demos e conversado sobre eles deve ter feito.

---------------------------------------------------------------------------


Palmeiras - Campeão do Século XX
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.helloween-brasil.com
LuisTrooper
Helloween Brasil Forum


Número de Mensagens : 601
Idade : 23
Reputação : 0
Data de inscrição : 12/03/2008

MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Sex Fev 04, 2011 2:21 pm

Weikath perdido sobre o álbum da própria banda, hahaha

Se o Weikath chamar o Hansen é capaz dele topar, o Kiske já não se sabe...

Só que fica a pergunta, quem seria o baterista?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
R.O.D
Admin


Número de Mensagens : 7608
Idade : 25
Localização : São Paulo/SP
Reputação : 36
Data de inscrição : 28/07/2007

MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Sex Fev 04, 2011 3:18 pm

Dani uai... porque?

---------------------------------------------------------------------------


Palmeiras - Campeão do Século XX
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.helloween-brasil.com
LuisTrooper
Helloween Brasil Forum


Número de Mensagens : 601
Idade : 23
Reputação : 0
Data de inscrição : 12/03/2008

MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Sex Fev 04, 2011 3:27 pm

R.O.D escreveu:
Dani uai... porque?

Por nada não, eu é que não entendi essa parte da entrevista direito.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
R.O.D
Admin


Número de Mensagens : 7608
Idade : 25
Localização : São Paulo/SP
Reputação : 36
Data de inscrição : 28/07/2007

MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Sex Fev 04, 2011 3:33 pm

Porque?
É sobre uma reunião com a formação clássica com Kai e Kiske com o Helloween novamente em um álbum, show ou turnê.

---------------------------------------------------------------------------


Palmeiras - Campeão do Século XX
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.helloween-brasil.com
Paulo Kiske
Helloween Brasil Forum


Número de Mensagens : 4959
Idade : 25
Localização : São Paulo
Reputação : 4
Data de inscrição : 30/07/2007

MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Sex Fev 04, 2011 4:00 pm

Sim, pq o Ingo não dá mais pra chamar né... asuehasuheuashe

então o baterista teria que ser o Dani mesmo.

Citação :
Mas acho normal o cara nem saber se lanço ou não Unisonic, não tem obrigação ao menos mas acho que mais que a gente ele deve ter ouvido pelo fato do Kosta estar todo dia com ele na turnê, ouvir algumas demos e conversado sobre eles deve ter feito.

Sim, rs, duvido que o Kosta não tenha tocado no assunto de reunião tbm... ou até mesmo de uma turnê conjunta com o Unisonic. Ele ou o Dennis já devem ter pelo me nos pensado sobre isso, é questão de tempo pro Kosta e o Dennis convencerem o Kiske a fazer uma turnê em conjunto Wink

O Kai Hansen não conseguiu, mas é capaz que os dois consigam.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Sinx
Helloween Brasil Forum


Número de Mensagens : 972
Idade : 20
Localização : Curitiba
Reputação : 1
Data de inscrição : 13/03/2010

MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Sex Fev 04, 2011 11:44 pm

asahusasau Weiki perdidão xD

Nem sabia dessa do filho do Andi, po essa do Andi não ter falado foi fods kkkkkkk
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Felipe Helloween
Helloween Brasil Forum


Número de Mensagens : 310
Idade : 23
Localização : São Paulo
Reputação : 2
Data de inscrição : 24/12/2009

MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Sex Fev 04, 2011 11:47 pm

Paulo Kiske escreveu:
Sim, rs, duvido que o Kosta não tenha tocado no assunto de reunião tbm... ou até mesmo de uma turnê conjunta com o Unisonic. Ele ou o Dennis já devem ter pelo me nos pensado sobre isso, é questão de tempo pro Kosta e o Dennis convencerem o Kiske a fazer uma turnê em conjunto

O Kai Hansen não conseguiu, mas é capaz que os dois consigam.

Haha, Sonhe!

O Kiske não gosta do Weiki, ele num faria esse show nem com a mais pura falsidade.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://twitter.com/felipehelloween
Paulo Kiske
Helloween Brasil Forum


Número de Mensagens : 4959
Idade : 25
Localização : São Paulo
Reputação : 4
Data de inscrição : 30/07/2007

MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Sab Fev 05, 2011 1:48 am

Eu não teria tanta certeza... =P
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Felipe Helloween
Helloween Brasil Forum


Número de Mensagens : 310
Idade : 23
Localização : São Paulo
Reputação : 2
Data de inscrição : 24/12/2009

MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Sab Fev 05, 2011 11:47 am

Bom, talvez quando porcos voarem... rsrs Ou quando o corinthians ganhar uma libertadores, quem sabe...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://twitter.com/felipehelloween
Paulo Kiske
Helloween Brasil Forum


Número de Mensagens : 4959
Idade : 25
Localização : São Paulo
Reputação : 4
Data de inscrição : 30/07/2007

MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Sab Fev 05, 2011 11:52 am

Ou quando chegar 2012 =P
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
R.O.D
Admin


Número de Mensagens : 7608
Idade : 25
Localização : São Paulo/SP
Reputação : 36
Data de inscrição : 28/07/2007

MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Sab Fev 05, 2011 12:33 pm

Mas Weiki e Kiske não tem mais nada um contra o outro, Kiske era para ter participado do The Legacy, só não foi chamado porque na época ele vivia falano que não queria saber de metal nem com boas $$

---------------------------------------------------------------------------


Palmeiras - Campeão do Século XX
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.helloween-brasil.com
Samii_Weikath
Helloween Brasil Forum


Número de Mensagens : 3171
Idade : 26
Localização : Hamburg, Deutschland
Reputação : 3
Data de inscrição : 17/02/2009

MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Sab Fev 05, 2011 1:19 pm

hahahaha Eu sabia que o Ron tinha participado, eu vi no Wikipedia. O Weiki tem que ler mais o texto do helloween no Wikipedia, pô.

---------------------------------------------------------------------------



Esse eu pegava, se ele me quisesse.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.facebook.com/samanthamittelstaedt
R.O.D
Admin


Número de Mensagens : 7608
Idade : 25
Localização : São Paulo/SP
Reputação : 36
Data de inscrição : 28/07/2007

MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Sab Fev 05, 2011 1:44 pm

Tem isto no encarte do 7 Sinners. Nunca foi noticiado isto na mídia. Sempre comentava só do Matthias Ulmer, nem do flautista ninguém comentava.

Queria entrevistar o Deris para perguntar se o filho dele segue os passos dele, pretende tocar ou cantar em alguma banda ou se não gosta disso apenas participo para ajuda rs...

---------------------------------------------------------------------------


Palmeiras - Campeão do Século XX
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.helloween-brasil.com
Sinx
Helloween Brasil Forum


Número de Mensagens : 972
Idade : 20
Localização : Curitiba
Reputação : 1
Data de inscrição : 13/03/2010

MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Sab Fev 05, 2011 4:56 pm

huahsuahsua então pode esquecer
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Paulo Kiske
Helloween Brasil Forum


Número de Mensagens : 4959
Idade : 25
Localização : São Paulo
Reputação : 4
Data de inscrição : 30/07/2007

MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Sab Fev 05, 2011 5:05 pm

Até ano que vem Kiske e Weiki tão junto novamente!

aposto 100 pila!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
fabiomattos69
Helloween Brasil Forum


Número de Mensagens : 45
Idade : 21
Localização : Itanhaem-SP
Reputação : 0
Data de inscrição : 12/01/2011

MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Dom Fev 06, 2011 1:02 am

bom , e aas datas no brasil ? ta osso em
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://helloween.forum-livre.com/portal
R.O.D
Admin


Número de Mensagens : 7608
Idade : 25
Localização : São Paulo/SP
Reputação : 36
Data de inscrição : 28/07/2007

MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Dom Fev 06, 2011 7:58 am

Paulo Kiske escreveu:
Até ano que vem Kiske e Weiki tão junto novamente!

aposto 100 pila!

Eu gostaria muito, mas não aposto não rs

---------------------------------------------------------------------------


Palmeiras - Campeão do Século XX
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.helloween-brasil.com
Paulo Kiske
Helloween Brasil Forum


Número de Mensagens : 4959
Idade : 25
Localização : São Paulo
Reputação : 4
Data de inscrição : 30/07/2007

MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Dom Fev 06, 2011 11:18 am

No max até 2013! (momento mãe diná)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Samii_Weikath
Helloween Brasil Forum


Número de Mensagens : 3171
Idade : 26
Localização : Hamburg, Deutschland
Reputação : 3
Data de inscrição : 17/02/2009

MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Dom Fev 06, 2011 1:25 pm

Se vc perder, vc tem que me pagar 100 pila em cerveja.

---------------------------------------------------------------------------



Esse eu pegava, se ele me quisesse.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.facebook.com/samanthamittelstaedt
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew   Hoje à(s) 4:48 pm

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Leia a entrevista de Michael Weikath para a Roadie Crew
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 3Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte

Permissão deste fórum:Você pode responder aos tópicos neste fórum
PERFECT SINNERS HELLOWEEN BRAZIL :: - HELLOWEEN - :: Helloween World :: Noticias-
Novo Tópico   Responder ao tópicoIr para: